terça-feira, 30 de junho de 2009

As carreteras de Passo Fundo e seus audazes pilotos (*)

(*) Por: Graziela Marques da Rocha - Passo Fundo-RS

"Quem viveu a época destas 'possantes' máquinas de corrida da década de 50 sei que reviverão as emoções e aos que as ouvem - a qual faço parte, suas histórias e emocionam-se imaginando como era, espero passar as emoções transmitidas a mim pelo meu querido e saudoso tio avô, Orlando Menegaz e seus amigos/colegas/pilotos das carreteras. Lembrando que não havia autódromos como os de hoje, as estradas eram de 'chão batido' e quando se davam nas cidades, algumas já eram calçadas. O público ah, este ficava em barrancos ou nas calçadas.

Inicio - descrevendo-as
As carreteras, carros de corrida que iniciaram as competições automobilísticas em Passo Fundo derivaram das "baratas" (coupes) Ford e Chevrolet dos anos 1937 a 1940, de onde eram retirados pára-lamas, pára-choques, bancos e outros itens, com modificações em suspensões, freios e motores num primeiro estágio. Seu nome, herdado dos "hermanos" argentino-uruguaios significa estrada/rodovia.

Um pouco da história:
Quarta-feira, 14 de abril de 1926, o jornal O Nacional então bi-semanário noticiava a vitória fácil de uma baratinha amarela (possivelmente uma Ford), num desafio em plena Avenida Brasil centro.Em 15 de junho de 1928 o mesmo jornal, O Nacional, noticiava a mais longa disputa automobilística do Estado, até então.

Itinerário:
Júlio de Castilhos a Passo Fundo com retorno a Júlio Castilhos até a praça central.
Distância: 586 km por um caminho ao longo da via férrea.
Vencedor: Carlos Fumagalli, com Ford contra Cyrus Bastos, com Chevrolet.A relação entre as notícias, Passo Fundo entrando de pé embaixo nas competições. E no noticiário jornalístico sobre automobilismo, desta vez com repercussão estadual.

Como seria o futuro?
O Desenrolar:
O próximo evento, envolvendo nossa cidade, ocorreu no circuito do Cristal, em Porto Alegre, no dia 18 de julho de 1943, quando realizou-se a prova para carros movidos a gasogênio - gás pobre produzido pela queima de lenha ou carvão em equipamento pesadão, anti-estético, anti-aerodinâmico, colocado geralmente na traseira das baratas.Com todos os anti-contra, o gasogênio possibilitou que parte dos automóveis, pick-ups e caminhões continuassem rodando sem a gasolina que era toda importada, conseqüência da 2ª Grande Guerra Mundial.
O grid de largada foi ótimo, pois 20 e tantos carros alinharam. Ary Burlamaque foi exceção correndo por Passo Fundo com Oldsmobile 1942 e gasogênio à lenha, fabricado pela Indústria Menegaz de nossa cidade. Outro passo-fundense que alinhou foi Guaraci Almeida Costa. Nossos representantes não conseguiram as melhores colocações. Mas os futuros pilotos da terra começaram a fazer o dever de casa. Adquiriram suas baratas, desenvolveram conhecimentos mecânicos, testaram, experimentaram e deram-se por preparados para os embates que aconteceriam ali na frente.

A consolidação:
E o grande dia chegou. Era 29 de setembro de 1948, domingo de manhã quando foi dada a largada para a Copa Rio Grande do Sul, na distância de 824 km com saída em Porto Alegre, passando por Caxias, Vacaria, Lagoa Vermelha, Passo Fundo retornando à capital do Estado. O grande vencedor foi Alcídio Schröeder representando Passo Fundo com carretera Ford, que lutou quase 9 horas contra chuva, barro, pouca visibilidade e um ferrenho piloto adversário. Recebeu a bandeirada do então governador do Estado, Valter Jobim.
O Leão da Serra, como era conhecido Alcídio, foi o piloto pioneiro da capital do Planalto Médio e passou para os demais, seus predicados, na condução dos bólidos.
No ano seguinte, 1949, Aido Finardi, o "Rei das Curvas", deu continuidade à participação de pilotos de Passo Fundo em provas automobilísticas.

A Evolução dos Motores:
As carreteras Ford que usavam motores V8 59A e 8BA, inicialmente, passaram a usar o equipamento EDELBROOK com dois ou três carburadores o que elevava substancialmente os HP. Usaram depois os motores Ford 272, 292 e 302. A carretera Chevrolet melhorou muito com o cabeçote WAINE, mas deu salto importante quando usou motor V8 Chevrolet Corvette. Passando a ser candidata a vitória em todas as provas que disputou.

Outras melhorias:
Endureceram-se as suspensões, colocando-se mais um amortecedor por roda. A luta com os freios continuava inglória, bem como, contra o aquecimento. Colocaram-se tanques e bomba manual para injetar água no circuito na tentativa de resfriar os motores. Lá pelas tantas apareceu a câmara de ar dupla, que em caso de furo dava um tempo extra para o piloto/co-piloto.
As caixas de câmbio originais de três marchas foram substituídas algumas vezes pelas caixas de quatro marchas dos carros Jaguar.

A grande mexida no Chassis/Carroçaria:
Aconteceu com a vinda do ótimo piloto argentino Juan Galvez, que disputou o 8º Circuito da Pedra Redonda - Porto Alegre - em 14 de julho de 1957 e que ganhou com sobras com carretera Ford. Terminada a prova, os pilotos gaúchos e a imprensa assimilaram o que o 'hermano' que ensinou: "Hay que sacar hierro". As carreteras gaúchas transportavam mais ou menos 300 kg dispensáveis completamente e que foram eliminados com rapidez depois do ensinamento de Galvez com o uso de furadeiras elétricas portáteis e brocas afiadas.

A quadriculada agitou-se mais seguidamente:
Somando-se as participações dos nossos pilotos, competimos no período de 1948 a 1962, em 73 provas disputadas, com 14 vitórias, 12 segundos lugares, 18 terceiro lugares, 11 quarto lugares e 9 quinto lugares como resultados mais expressivos, para os pilotos de Passo Fundo.

Ficaram na história os seguintes pilotos:
Aido Finardi - Alcídio Schröeder - Daniel Winik - Ítalo Bertão - Orlando Menegaz - Sinval Bernardon.

As vitórias que mais ecoaram foram:
- novembro de 1957: Mil Milhas Brasileiras (Interlagos), vencida por Orlando Menegaz e Aristides Bertuol com a Chevrolet Corvette de Bertuol representante, de Bento Gonçalves-RS;
- novembro de 1961: Mil Milhas Brasileiras (Interlagos) vencida por Ítalo Bertão e Orlando Menegaz com a Chevrolet Corvette da dupla passo-fundense;
- Orlando Menegaz foi o único piloto interiorano, a ganhar duas vezes as Mil Milhas de Interlagos, a prova mais importante do País.

O fim da era gloriosa:
Aconteceu a partir da vitória da dupla Chico Landi e Jan Balder com BMW-2002 no circuito da Pedra Redonda (Porto Alegre) em 11 de agosto de 1968. O carro importado, de ótima mecânica, freio a disco nas quatro rodas e caixa de cinco marchas e pesando pouco.
A superioridade da BMW foi flagrante. Simultaneamente, por causa de acidentes, em provas anteriores era proibida a realização de corridas em ruas.
Assim brusca e melancolicamente encerrou-se fase importante do automobilismo gaúcho, não sem antes revelar competentes mecânicos preparadores e exímios e audazes pilotos. Com isto abriu-se o caminho para os autódromos de Guaporé e Tarumã. As carreteras ainda hoje despertam os mais variados sentimentos. Nas crianças: medo (pelo ronco) e espanto. Nos jovens: curiosidade dada à aerodinâmica, e nos contemporâneos muitas lembranças que mexem com as emoções, não raras vezes levando às lágrimas.Daniel Winik é o único piloto ainda vivo. Ele garante que relembrar é viver, sem dúvidas, ainda que as emoções sejam demais, ainda hoje, meio século passado.

Histórias e mais histórias, as brincadeiras que estes audazes e corajosos pilotos faziam, no mínimo, nos deixa saudade.

Curiosidades ligadas as carreteras e seus audazes pilotos
- Orlando Menegaz foi o primeiro piloto gaúcho a usar cinto de segurança abdominal (tomado 'emprestado' de um avião DC-3 da Varig em vôo de Chapecó à Passo Fundo). Seus colegas recomendaram que não o usa-se, pois em caso de acidente ele estaria 'amarrado'. E o perigo de incêndio era muito grande;
- a famosa carretera Chevrolet Corvette de números 9, 4, 24 ou 1 desafiada para correr contra um cavalo, de Vacaria-RS, na distância de 1000 metros. Após vários testes, Orlando não topou a parada, ele soube antecipadamente do tempo do eqüino... A aposta era polpuda;
- Orlando com a poderosa carretera Corvette foi desafiado por Daniel Winik que correria a pé desde que Orlando largasse de 'capivara' (virado ao contrário). Ninguém explicou nunca o porquê do nome.
Local da largada ponte do Passo até o posto de gasolina na Avenida Brasil a subir, na distância de mais ou menos 300 metros. Tiro dado, os contendores foram à luta.
Resultado, Winik ganhou com Orlando nos seus calcanhares.
Orlando que ouvia mal, alegou que não ouviu o tiro, da largada, de revólver. Como desculpa;
- Winik ganhou outra aposta desta vez do Aido Finardi, cuja carretera disputava a Força Livre. Estabelecidos handicap (vantagem), hora e local os contendores apresentaram-se.
A condição era que Winik não mexesse no motor de sua carretera que era Standard o que ele cumpriu, mas em compensação retirou a carroçaria completa, por recomendação do Orlando. Como o tiro era curto, Winik ganhou mesmo sentado num caixote e acelerando através de um arame. Aido pagou o churrasco alegando sempre que foi enganado;
- Winik disputou a 1ª Mil Milhas Brasileiras em Interlagos em novembro de 1956 com sua carretera Ford Nº. 34. Como foi rodando de Passo Fundo à São Paulo e para não ter problemas na estrada municiou-se com licença especial...
O exímio Sinval Bernardon foi o co-piloto;
- Outra do Winik: usou metade de uma melancia como capacete e uma soga (corda grossa) como cinto de segurança e exibiu-os para o fiscal do Automóvel Clube do Rio Grande do Sul que vistoriava as carreteras e pilotos, quanto às novas exigências de itens de seguranças.
Winik confirma tudo;
- Orlando perdeu outra, na tomada de tempo para uma das provas, circuito da Boa Vizinhança-RS, seu tempo foi igual à de piloto de Porto Alegre, concordaram resolver no cara/coroa, Orlando escolheu coroa e perdeu. A moeda tinha duas caras. Anos depois, ele ficou sabendo da 'marmelada';
- Antoninho Burlamaque, residiu em Passo Fundo entre 1943 e 1948, trabalhava com o irmão Ari Burlamaque, dono da concessionária GMC: Cadillac, Buick, Oldsmobile e Pontiac, onde conheceu entre outros, os pilotos de carretera e naturalmente, já foi 'contaminado' pelo vírus da velocidade.
Mudou-se para Caxias do Sul-RS e agora, sócio do Ari inauguraram a Auto Palácio Revenda GMC. As plantas da construção civil vieram da GMC dos Estados Unidos.Antoninho Burlamaque em 1950, por ocasião da prova Automobilística da Festa da Uva, adaptou um Oldsmobile 1950, novo do ano, para disputá-la, contra as carreteras inscritas.
No treino de adaptação, um pneu dianteiro estourou e o carro desceu um barranco.
Depois de marteladas pra cá e pra lá, o Oldsmobile disputou a prova, entrando em 7º lugar.
Drama maior viria depois, o Oldsmobile era do João Burlamaque, da concessionária Chevrolet de Guaporé-RS, irmão mais velho.
Em seguida, Antoninho adquiriu a carretera Ford do Alcídio Schröeder, com qual disputou algumas provas, sempre com problema de superaquecimento do motor que tentou resolver com a instalação de uma serpentina de canos d'água, por cima da capota, ligada ao radiador.
Agradeço aos meus queridos mãe e pai Jucélia Anna e Nelson M. Rocha a colaboração neste artigo." 
A 9, 4, a 18 e a 8 na pista de Lontras...
Paulo Trevisan x Roberto Pruner. Duas lendas do cenário Automobilístico da região Sul e do Brasil também.
Ingo Hofmann e Paulo Afonso Trevisan: mais 'tarados' por Carreteras que esses dois ainda não conheci na minha vida
Obrigado pela dica, Ingo!

Fotos: Elke Zalasik / Acervo pessoal Francis H. Trennepohl

Vale a visita...

A dica do dia hoje é especial: uma visita ao blog "Fórmula Classic R.S.", que trata da categoria dos carros clássicos no Rio Grande do Sul.
Para acessar a página, clique aqui e delicie-se com muita coisa boa!

Imagem: blog "Fórmula Classic R.S."

"Dinossauros" das Pistas (I)

Abaixo imagens de alguns dos "dinossauros" das pistas Catarinenses que estarão em ação neste final de semana no "Rio Represo", em São Bento do Sul.

Paulo César Ely...

... José Carlos Franzói...

... Roberto "Beto" Pruner...

... e Armin Kliewer.
Amanhã tem mais alguns "dinossauros".

Fotos: Acervo pessoal Paulo César Ely / Acervo pessoal Roberto Pruner / Ingo Hofmann

Por onde anda?

Essa eu soube da resposta no último sábado, mas quero ver se alguém mais sabe. Por onde anda Altair Rufatto, grande piloto pé-pesado de Curitibanos.
Mãos à obra!
Rufatto em ação no "Cavalo de Aço".

Foto: Revista Pista Livre

segunda-feira, 29 de junho de 2009

O Opalão do Pedro Lecheta

Algum tempo atrás foi falado do poderoso e famoso Opala do Lecheta aqui no blog. Se não estou enganado, foi o Adolf "Come Poeira" que comentou alguma coisa sobre ele.
'Fuçando' mais um pouco no Orkut do Pietro Tebaldi achei essas imagens do Pedro Lecheta e seu Opala 113.
Pedro Lecheta na porta de seu Opala...
... e em ação em Cascavel, sua terra.

Fotos: Acervo pessoal Pietro Tebaldi

Hot Rods

Essa vai fazer muita gente infartar! Um encontro de Hot Rods em Louisville (EUA), o 'Nationals Car Show'. É de arrepiar e babar no teclado do computador...

A dica veio do grande Décio Bohner, amigo de longa data lá do "velho oeste", Chapecó.
Valeu Décio!

domingo, 28 de junho de 2009

"POEIRA NA VEIA" faz aniversário!

Quase que passou batido essa. Se não fosse a competência da memória da 'dona da pensão', que também atende por Aglaís, eu não teria me tocado que na última quarta feira, dia 24/06, este modesto blog comemorou 1 ano de existência.
Neste pequeno 'tempo de vida' do blog consegui expressar através dele minha paixão infinita pela velocidade, especialmente na terra, e como 'brinde' ganhei muitos amigos, reencontrei outros tantos e despretensiosamente o blog se tornou um ponto de encontro (mesmo que virtual) para os amantes da velocidade.
É bem verdade que aqui não temos nada grandioso no que tange aos números (milhares e milhares de acessos, centenas de comentários, centenas de postagens semanais, etc.), mas se falta alguma coisa em quantidade, sobra em qualidade.
A "turma do Poeira", que também é "turma da poeira", é do mais alto nível e todos aqui caminham de mãos dadas, trocando ideias, sugestões e buscando sempre o melhor pro Automobilismo, tanto é que durante todo este tempo nunca houve 'moderação' de comentários e nenhuma ofensa ou calúnia foi feita neste espaço.
Desde o início do blog eu esperava chegar ao 1º aniversário com cerca de 1.000, 1.500 acessos, mas hoje já estamos com exatos 39.586, e as postagens, que eram pra acontecer de vez em quando já alcançam 521 posts, sendo esta a 522ª postagem.
Por aqui já passaram pessoas de mais de 30 países (em ordem alfabética: Alemanha, Argentina, Austrália, Canadá, Chile, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, França, Inglaterra, Itália, Israel, Japão, Paraguai, Suíça, Tailândia, Turquia, Ucrânia, Uruguai, etc.), além dos brasileiros, é óbvio, que vem de todas os lugares dos 4 cantos deste imenso e belo país, alguns inclusive sendo de cidades que eu nem conhecia.
E você, vem de onde? Por favor coloque seu nome, cidade e estado nos comentários.


À todos vocês que fazem o "Poeira na Veia" acontecer, muito obrigado. Sejam sempre bem vindos!
Parabéns à todos nós!

Imagem: Internet

Luiz Pereira Bueno em Cascavel

Mais um pouco do acervo do Pietro Tebaldi.
O grande Luizinho Pereira Bueno em Cascavel, nos anos 70.

Luizinho...

... e sua máquina imbatível.

Fotos: Acervo pessoal Pietro Tebaldi (no Orkut do Pietro tem mais. Clique aqui para ver)

Nelson Piquet ("Piket") em Cascavel

Essa é mais uma imagem do brilhante acervo do Pietro Tebaldi, devidamente 'pinçada' do seu Orkut.
Nelson Piquet em Cascavel, nos anos 70.
Nessa época ele utilizava o sobrenome "Piket" para que a família não desconfiasse que ele era piloto de corridas.

E esse bigodinho, hein?!?!

Foto: Acervo pessoal Pietro Tebaldi (no Orkut do Pietro tem mais. Clique aqui para ver)

sábado, 27 de junho de 2009

NASCAR = Catarinense de Terra

Era só o que faltava! Agora os pilotos da NASCAR inventaram de acessar o 'Poeira na Veia' e se empolgaram com as imagens, aí resolveram fazer igual.

Kurt Busch andando em 2 rodas com seu Dodge na etapa da NASCAR em Sonoma (Califórnia) no último final de semana...
... e Airton Pimentel, o “Pimenta”, fazendo um "balança mas não cai" em São Bento do Sul, em 2000.

Fotos: Comparsas do Blog / Revista Pista Livre

Programa "Velocidade" 27/06/09

Assista abaixo em primeira mão o programa "Velocidade" que irá ao ar logo mais, ao meio dia pela TVBV (Band).
Campeonato Gaúcho de Rali, WRC e Catarinense de Terra na pauta.
Parte 1:


Parte 2:


Parte 3:

"Dójões"...

Nesta última semana postei uma imagem do 'Dójão' do Rui Chemin em Cascavel, e os apaixonados pelos "V8" deram as caras com muita saudade.
O Angelo Gomes mandou fotos do Campeonato Paranaense de Velocidade na Terra, onde os bons e velhos 'Dójões' continuam acelerando na "Hot Dodge".
As disputas as vezes acontecem também contra Omegas e Opalas, pontuando e premiando separado.
CORRIGINDO: A pontuação é única, não há mais separação.
André Bett Borba x Carlos Roberto Lopes...

... Dan Davi...

... Dan Davi x Flavio 'Carniça' Mendes...

... Marquinhos Bett Borba x Dan Davi...

... e os gloriosos Fuscas, que tem categoria própria, a "Fusca Velocidade".
Valeu Angelo, obrigado!

Fotos: Angelo Gomes - Ponta Racing

Site da RPM'S no ar

Recebo e-mail do Ary Osvaldo Cortiano, o "Valdo", avisando que o site da sua escola de pilotagem ficou pronto e já no ar. Para acessar, clique aqui.
O "Valdo" tem um projeto muito legal na sua escola, chamado "seja piloto por um dia".
Este projeto é focado para todos apaixonados por carros que sonham um dia pilotar um carro de corrida, e é interessantíssimo.
Pra quem tem vontade de acelerar mas não tem grana pra comprar ou alugar um carro de corrida, vale e muito a pena isso pra matar a volúpia.
Entre lá e conheça mais da escola!

Classificados

VENDE-SE FUSCA SPEED
- Motor AP 1.8 com injeção a álcool
- Suspensão dianteira com catraca dupla com regulagem de altura
- Suspensão traseira com facão duplo oscilante com amortecedores Coil Over com regulagem de altura, fabricada na Giovanni Performance (Franca/SP)
-Caixa de câmbio da Kombi diesel, engrenagens da 3ª e 4ª forjadas (Sapinho), homocinética na ponta de eixo (planetárias)
- Rodas de liga leve aro 13 de quatro furos (Gol)
- Freio a disco nas quatro rodas (ventilado na frente e rígido na traseira)
VALOR: R$ 15.000,00
Contatos: Divino César
agencia3go@terra.com.br / (62) 3095-4940






Fotos: Acervo pessoal Divino César

sexta-feira, 26 de junho de 2009

A voz do povo...

... é a voz de Deus! Assim diz o "velho deitado", e mais uma vez ele se mostra verdadeiro.
Ontem dei a notícia da nova categoria que irá sair na terra, e nesta madrugada encerrou a enquete feita aqui no blog.
O resultado está abaixo e fala por si só:

1º Lugar - Classic Cup - 95 votos = 56% (é Classic, e não "Clssic" como digitei erroneamente)
2º Lugar - Speed 1.600cc (Fuscas) - 87 votos = 51%
3º Lugar - Força Livre (Motores super preparados) - 18 votos = 10%
4º Lugar - Hot Dodge (V8) - 4 votos = 2%

Se essa nova categoria vai se chamar "Classic Cup" ainda não sei, mas em breve será decidido.

Obrigado a todos que votaram!

Programa "Velocidade" 20/06/09

Assista abaixo o programa "Velocidade" exibido no sábado passado, dia 20/06 pela TVBV (Band).
Na pauta a 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Rali, realizada em Sete Lagoas (MG) dias 06 e 07 de Junho.
O convidado foi Oswaldo Scheer, piloto de Florianópolis vencedor desta etapa e atual líder da N4.

Parte 1:


Parte 2:


Parte 3:


Parte 4:

Blog novo na área...

Meu grande amigo, camarada e irmão Luís Carlos de Lima lançou ontem seu blog, o "TARADOS POR AUTOMOBILISMO".
Vale a pena a visita e o prestígio ao Luís, um cara excelente, apaixonadíssimo pela velocidade e que possui um acervo enorme das corridas na terra.
Boa sorte e sucesso, Luís!

Classificados (III)

VENDE-SE GOL G4
- Pronto para andar
- Motor Carburado
- Banco AMB
- Cinto Simpson
- Suspensão Fênix e Koni
- 4 Rodas Binno com 4 pneus Bridgestone Potenza
- Relógios Pressão De Óleo/ Temperatura / Pressão de Combustível Cronomac
- Conta Giros Auto Meter
VALOR: R$ 15.000,00 (negociável)Contatos: Alan Roberto Schwartz
mercadoemb@terra.com.br / (47) 3422-0166

Foto: Acervo pessoal Alan Schwartz

Classificados (II)

VENDE-SE GOL G4
- Pronto para andar
- Motor Injetado (Fuel Tech)
- Banco Lico
- Cinto 4 Pontas Lico
- Suspensão com Nitrogênio
- 4 Rodas TSW com 4 pneus Bridgestone Potenza
- Relógios Pressão De Óleo/ Temperatura Auto Meter
- Relógio Pressão de Combustível Cronomac
Conta Giros Auto Meter
VALOR: R$ 20.000,00 (negociável)Contatos: Alan Roberto Schwartz
mercadoemb@terra.com.br / (47) 3422-0166


Foto: Jimmi Torres - CronoSpeed

quinta-feira, 25 de junho de 2009

A notícia mais esperada dos últimos anos

Eu nem sei como começar a escrever esse post. A felicidade é tão grande, a satisfação tão imensa que me faltam palavras pra descrever a alegria com que dou essa notícia.
O papo já é bem antigo, uma reivindicação que vem de longa data, e passou a 'esquentar' de uns tempos pra cá, principalmente aqui no blog, lugar frequentado por quem realmente tem POEIRA NA VEIA e AMOR pela velocidade.
Mas vamos ao que interessa: finalmente teremos uma categoria para carros fora de linha em Santa Catarina.
Ainda não há nome para a categoria (sugestões são bem vindas), nem data para estreia, o certo é que haverá em breve a etapa inaugural desta categoria, este ano ainda, possivelmente fazendo parte da programação da Copa Santa Catarina, que é disputada em Ascurra.
Gol 'quadrado', Voyage, Passat, Fusca, Brasília, TL, Chevette, Fiat 147, Fiat Oggi, Corcel, SP2, Puma, "Saboneteira" e outras 'máquinas das antigas' já podem ser tiradas debaixo das lonas e lavadas, pois serão utilizadas em breve.
O objetivo é que seja uma categoria barata, com inscrição mais barata, pneus e rodas livres e outros detalhes que tornem mais fácil o acesso de novos pilotos, além de possivelmente trazer alguns da "velha guarda" de volta as pistas.
Essa é uma vitória de todos Automobilistas de Santa Catarina!
Eu já vou providenciar um Fuscão!
Quem vai nessa também? Alguém mais se habilita?
Abaixo MUITAS imagens para matar saudades e já dar um gostinho do que voltaremos a ver nas nossas pistas.















Será que conseguimos uns 30 carros no grid pra etapa inicial?

Fotos: Acervo pessoal Leomar Fendrich Júnior / Acervo pessoal Edison Dacol / Acervo pessoal Luís Carlos Frantz / Acervo pessoal Lauri Farias / Acervo pessoal Sidney Andrade

Por onde anda?

Já que muitos andam reclamando que há muito tempo não faço essa pergunta, vamos colocar o pessoal de Lages e de toda a Serra Catarinense para trabalhar. Queremos saber por onde anda o glorioso Edson Formolo, o "Totonho" do Fusca 7, que corria com o patrocínio da Turismo Nevada.
Mãos à obra!

Largada da 1.600cc em Lages, com "Totonho" na frente, seguido por Max Mohr, João "Cátio" Letti e Paulo Roberto Santana...
... e "Totonho" acelerando em Santa Cecília.

Fotos: Acervo pessoal Douglas Zappelini / Acervo pessoal Edison Dacol