quarta-feira, 23 de março de 2016

Na torcida...

Fiquei (e fico) extremamente agradecido e lisonjeado com as mensagens e manifestações que recebi nestas últimas 2 semanas em que o "POEIRA NA VEIA" fez um pit-stop, especialmente pelo carinho, reconhecimento, mérito e relevância que fora atribuída ao blog.
Além dos amigos, habitués "sócios" deste espaço, amantes da velocidade, pilotos e preparadores, algumas pessoas de grande envergadura e importância do meio automobilístico e da mídia - alguns deles que eu sequer sabia que se interessavam pela poeira - destacaram a importância da continuidade deste "oásis de poeira" na internet e o valor histórico dos registros aqui postados. 
De forma silenciosa e solitária fiz meu protesto de indignação, insatisfação e discordância com muitas coisas que estão acontecendo no Campeonato Catarinense de Automobilismo, sentimentos que não são exclusivos meus, mas de uma parcela significativa dos envolvidos direta ou indiretamente no Campeonato, mas que por algumas circunstâncias diversas e/ou possivelmente medo de algum tipo de retaliação acabam se calando.
Não foram poucas as vezes em que elogiei ações que contribuíram com o Campeonato e igualmente as propalei com alegria e euforia, além da divulgação do próprio Campeonato como um todo, pois pra quem tem poeira correndo nas veias não há nada melhor do que um certame vigoroso, mas, por outro lado, também é preciso tocar em algumas feridas e criticar quando as coisas não vão bem, e os números comprovam (infelizmente) que elas não vão bem. Já fiz críticas em outras épocas passadas, as fiz agora e farei no futuro, sempre que eu as julgar necessárias, pertinentes e construtivas, e da mesma forma farei com elogios e aplausos. Eis uma das virtudes de não se ter o "rabo preso": liberdade para aplaudir e criticar!
Culturalmente nós, os latinos, temos dificuldade para lidar com críticas. Preferimos as palmas e os elogios, e quando alguém critica, passa a ser visto como persona non grata, que é exatamente o que ocorre atualmente.
É preciso grandeza de espírito para fazer uma autoavaliação dos próprios atos e ter humildade para aceitar críticas e escutar aquilo que não soa tão agradável aos ouvidos, algo que faltou profundamente em algumas pessoas, enquanto outras demonstraram ter essa capacidade e tomaram atitudes, estão correndo atrás para mudar as coisas. 
No último final de semana foi realizada a 2ª etapa em Lontras, e o principal destaque foi o trabalho excepcional dos membros do Automóvel Clube de Lontras para deixar o palco digno de um grande espetáculo, o que já se tornou uma marca de excelência por lá, pois a turma arregaça as mangas e dá um banho na divulgação, no preparo da pista e na infraestrutura.
Ao fazer um comparativo com a etapa de abertura, é possível constatar um crescimento de 11% com relação a prova anterior: de 33 para 37 inscritos (Estreantes – 11 carros;  Marcas "N" – 8 carros; Marcas "B" – 2 carros; Marcas "A" – 7 carros; Stock Car Opala – 4 carros; Stock Car Omega – 5 carros). Deste total, 23 pilotos estiveram nas duas etapas realizadas). Na TCC (Turismo Clássico Catarinense), 14 inscritos, somando 51 carros ao todo.
Pra quem já viu, como eu, 44 inscritos apenas na Marcas "N" em Lontras e tendo que ser feita uma bateria de repescagem para que pudesse ser montado o grid, é meio estranho ver só 8 "N". 
Há que se registrar aqui a boa vontade de alguns envolvidos no Campeonato em buscar alternativas e soluções, algumas delas já postas em prática em Lontras, portanto faço este apontamento de mérito aos envolvidos que estão empenhados em lutar pela sobrevivência saudável do Catarinense e sua consequente retomada ao lugar de onde não deveria (e não merecia) ter saído. Foram dados os primeiros passos de uma longa caminhada, e tal qual a história do copo pela metade, vai de cada um interpretar se o copo está "meio cheio" ou "meio vazio", e o tempo trará esta resposta.
Ontem três boas notícias chegaram e igualmente merecem aplausos: 1 - a partir da próxima etapa os troféus serão ofertados pelo patrocinador master do Campeonato, a SCHERER Distribuidora de Auto Peças; 2 - como consequência disso as inscrições baixarão em R$ 50 reais para cada categoria; 3 - Marcas "A" e "B" passarão a ser disputadas em 2 baterias (uma sábado e outra domingo) a partir da próxima etapa, permitindo assim a formação de duplas e por consequência a redução nos custos para cada piloto com essa possibilidade de dividir o carro e as despesas.
Há anos venho batendo nesta tecla de 2 baterias no Catarinense, e a TCC e mais recentemente a Stock Car são provas do sucesso deste formato.  Espero que isso se estenda as demais categorias.
Torço mais do que ninguém pelo sucesso do Catarinense de Automobilismo, minha grande paixão, e sinceramente espero que as coisas se encaixem para que os grids voltem a crescer e ser o campeonato que sempre foi, o MAIOR e MELHOR campeonato de velocidade na terra do Brasil!

Foto: Internet

6 comentários:

Fabiani C Gargioni #27 disse...

Francis, faço das tuas as minhas palavras.E sobre o blog o que eu tenho a dizer é que mesmo vendo que vc não mudava as postagens eu não deixei de abrir esta página nenhum dia em que liguei o computador.O POEIRA NA VEIA foi e será eu tenho certeza um divisor de águas na vida de uma grande parte de admiradores e entusiastas da VNT. "Entendi" o porque da tua parada e te conhecendo como te conheço achei melhor ficar em silêncio diante da tua atitude, sei tbém da tua indignação diante dos fatos e eu como um APAIXONADO por corridas e principalmente as de terra tbém fico muito chateado mas sempre com uma ponta de esperança de que tudo se normalize. Quero aproveitar o espaço pra te dizer aqui em público da admiração que eu tenho por vc e pela tua família e que seja qual for a tua decisão eu estarei sempre com vc, apesar de eu não ter grana o que eu posso te oferecer é a minha amizade e lealdade como fiel escudeiro seja no blog, seja na TCC, o que vc precisar de mim e que esteja ao meu alcance saiba que tens um AMIGO te devo muito. Um abraço e até mais !!! #TAMOJUNTO

Francis Henrique Trennepohl disse...

Grande Fabiani, muito obrigado pela consideração, pelas palavras e acima de tudo pela amizade. Isso não há dinheiro no mundo que pague!!!
Muito obrigado, e o clã Gargioni tem lugar especial no meu coração.
E você não deve nada, o que fiz por você foi pouco e foi de coração, com o objetivo de te ver na pista e feliz!
PutAbraço pra todos aí!

Adolf Schartner disse...

Bom dia, Francis.

Te admiro cada vez mais por causa dessa tua luta e principalmente coragem de dar a cara pra bater de graça, para manter o automobilismo em pistas de terra de pé. Mas os resultados estão aparecendo. Com certeza dias melhores virão se mais medidas como essas já apresentadas, forem postas em prática. Gosto do ditado que diz: "A união faz a força".

Grande abraço.

Francis Henrique Trennepohl disse...

Adolf, muito obrigado!
Quando penso na quantidade de gente que fala as coisas nos bastidores e na "hora H" se cala fico meio sem rumo, pois sei que todos gostariam de ser ouvidos, mas muitos não o fazem com medo de retaliações ou por serem intimidados de alguma forma.
Pra gente como nós a velocidade na terra é praticamente um filho e quando vemos que isso vai mal, é preciso fazer algo.
Ainda bem que ações já foram concretizadas em Lontras e vem mais novidades. É isso que o esporte precisa: atitude!
#tamojunto na luta pela nossa paixão.
Abraço

Almir Morales disse...

FRANCIS........o incansável....rssssss

Vc. sabe o quanto já " briguei " por melhorias no CCA, nos 10 anos que participei diretamente ( 1997/2007 ).
Infelizmente, a classe de pilotos é muito " covarde" ( existem exceções, mas são raras ), quando se trata de brigar por seus direitos e buscar condições melhores para a segurança, o crescimento e prática do esporte.
O raciocínio é simples: Campeonato melhor estruturado, melhor divulgado é igual MAIOR FACILIDADE EM BUSCAR PATROCINADORES !

É triste ver pilotos comemorando " a esmola " de R$ 50,00 que a FAUESC baixa numa inscrição.....isto ajuda em quê? Agrega o quê?
Muitos irão falar...é um começo......rsssss as propostas tem que ser mais profundas, mudar estrutura, profissionalizar a equipe, etc...
Dentro da nossa limitação, vamos torcendo e expondo alguns pontos que possam de alguma forma contribuir..e que por vezes deixam irritados - só os incompetentes...

Abraço!
ALMIR MORALES. # 66

Francis Henrique Trennepohl disse...

Valeu Almir, mas trocaria "incansável" por teimoso mesmo!!! hahaha
Infelizmente você está coberto de razão, e digo "infelizmente" porque se fosse ao contrário tudo estaria bem.
Continuamos na torcida para que as coisas se ajeitem...
Grande abraço