quinta-feira, 5 de maio de 2016

Imagem do Dia

Autódromo "Aldo Sabatke", Palmeira, 1986.
O público de antigamente nas pistas de terra realmente é algo impressionante!

Foto: Acervo Alex "Xerife" Fernandes

10 comentários:

Marcelo Cancian disse...

Que show.... Francis,se tiver alguma foto da pista inteira,ou seja do traçado dessa pista,posta ai....
Forte Abraço

Francis Henrique Trennepohl disse...

Grande Marcelão, se aparecer alguma eu posto aqui, pode deixar.
Abraço

Adolf Schartner disse...

Francis, esse é o Autódromo Aldo Sabatke de Palmeira.

Abraço.

Adolf Schartner disse...

Não tenho dados estatísticos, mas acredito eu que o Aldo Sabatke deve ter sido o Autódromo paranaense que mais teve publico naquela época. Chegou a passar dos 10 000 espectadores. Talvez a localização, sendo que ficava apenas a 40 Km de Ponta Grossa, e cerca de 90 Km de Curitiba e de São José dos Pinhais, de onde vinha a maioria dos pilotos, tenha ajudado.

Angelo PontaRacing disse...

Não seria Palmeira?

Francis Henrique Trennepohl disse...

Adolf, obrigado pela correção meu Mestre!
Guaraná, tá feito! Obrigado!

Deivicris de Cristo disse...

Detalhe pra barreira de contenção na área de escape no final da grande reta e a distância que o público ficava da pista. Segurança era levada á sério neste autódromo.
E o público?! Coisa linda de se ver.

Adolf Schartner disse...

Deivicris, Realmente a segurança do circuito era bastante eficaz, mas mesmo assim, num treino num Sábado a tarde, o Dodge do Jorge Kaminski ficou sem freio e passou por cima de todos aqueles pneus e apos de derrubar um poste e arrebentar uns 10 fios de arame farpado, só parou já na área de Camping. Claro que os eixos e as rodas ficaram pelo caminho e ninguém saiu machucado. Depois de uma noite inteira de intenso trabalho da equipe, no Domingo ele alinhou no grid, mesmo com o carro tudo torto e desalinhado, mas alinhou.

Zé Bornemann disse...

Pena que os clubes e federações não mantenham as receitas que dão ceto, é de cortar o coração ver esta imagem e ver como esta o Paranaense de terra hoje.

Francis Henrique Trennepohl disse...

Lá e cá...