terça-feira, 5 de julho de 2016

Imagem do Dia

Autódromo "Gilberto Jair Buzzi", Canoinhas, 1984.
Oscar Chanoski recebendo a bandeirada da "Força Livre" debaixo de um toró d'água....

Foto: Acervo Alex "Xerife" Fernandes

9 comentários:

Marcelo Cancian disse...

O cara tinha que ser b9m pra segurar esse bixo na chuva eim,detalhe da frente arregassada,deve ter passado reto em alguma curva e acertado o barranco concerteza....
Mais uma linda imagem Francis!
Parabens!
Abraços

Francis Henrique Trennepohl disse...

É Marcelão, aí não tinha "mimimi" de pista lisa. Era pau na mula, do jeito que fosse...
Abraço

Adolf Schartner disse...

O Marcelo tem razão. Uma pista encharcada, como se vê na foto, encontrar um barranco pela frente é quase inevitável, mesmo com pneus lameiros que eram usados na época em dias de chuva.

Abraço.

Francis Henrique Trennepohl disse...

Dá quase pra dizer que os barrancos invadiam a pista num tempo desses.... hahahaha

Marcelo Cancian disse...

Obvio que a velocidade diminuia bastante,em comparação a pista seca,mas devia ser fantadtico as provas na chuva...

Angelo PontaRacing disse...

Francis... um desafio pra vc... postar uma foto com o maior número de fuscas na mesma foto... não vale a categoria Fusca Cross... tem que ser os que corriam na turismo/marcas.... consegue? hehehe

Francis Henrique Trennepohl disse...

Seu desejo é uma ordem, Guaraná!

Rafael Mafra disse...

Lembrando que a etapa final de 83 foi em Canoinhas com muita chuva ou nem teve? o Roberto (Ovo) falou na entrevista de 17/01/2009.

Aaaaaaaaaaaahhhhh que vontade de ver mais entrevistas com esses dinossauros e ver eles contarem coisas daquela época.

E vou tentar cantar a pedra: a foto com mais Fuscas eu não sei, mas se for vídeo é no figueira grande eu acho. Valeu Francis.

Francis Henrique Trennepohl disse...

Rafael, a neve não foi na final do campeonato, mas sim em agosto, praticamente na metade do campeonato.
Ainda não fui mexer nos arquivos, mas lembro de uma foto da 1.600 em São Bento que é uma 'Fucarada' que não acaba mais...
Abraço