terça-feira, 13 de junho de 2017

Imagem do Dia

Autódromo "Moacir Piovesan", São José dos Pinhais, 1987.
William Sabatke (Opala 12), Oílson Carvalho (Opala 10) e Lauro de Borba (Opala 27). 

Foto: Acervo Alex "Xerife" Fernandes

8 comentários:

ivan79 disse...

Bom dia amigos ... linda imagem Francis ... valeu!

Adolf Schartner disse...

Legal esta foto.
O Opala de William Sabatke sem os sigla "ORWISA". Deve ter sofrido um acidente anterior a esta corrida e não teve tempo hábil para pintar as letras. Na época oe letreiros eram pintados a mão, pois não existiam as maquinas para fazer adesivos.
Uma curiosidade: No canto superior direito aparece o teto da minha barraca. Ela esta comigo até hoje. Perdi a conta de quantas vezes montei ela nos autódromos por ai a fora.

Adolf Schartner disse...

Olhando com mais atenção a foto, reparei que ao lado direito, perto da minha barraca, aparece um pouco do Fusca #57 do Osni França.

Marcelo Cancian disse...

Que bacana Adolf,demais..
E a omagem eim,linda demais
Abraćos pessoal

Rafael Mafra disse...

Adolf, tu deve ter é perdido as contas de quantos fim de semana tu se divertiu muito olhando isso tudo... Que legal cara. Acordar de manhã com um despertadorzinho AP, Aircooled ou 6 Caneco ooooooooohhh DELÍCIA.

Vamos torce para o Francis postar mais vídeos do pra machucar corações e matar a saudade kkkkkkkkkkk

Um abração Francis e Adolf

Adolf Schartner disse...

É mesmo, Rafael. Não poucas vezes acordávamos com o um motor berrando alto do lado da barraca. Isso quando conseguíamos dormir. Hahahaha
Lembro de uma vez, foi em Laranjeiras Do Sul, o Dodgão do Arlei Marroni bateu feio nos treinos classificatórios no Sábado a tarde. O acampamento deles ficava do lado do nosso e levaram a noite inteira batendo marreta para desamassar e consertar o pobre Dodge, dando-lhe condições de alinhar no grid no outro dia. Não tava 100%, tendo para-lamas, capô, entre outras peças garimpados em ferros velhos da região. Se a as cores dos para-lamas e capô não combinavam com as cores originais e a cambagem e geometria ficava meio fora do padrão não interessava. O importante era largar e sentar-lhe a bota.

Abração Rafael e Francis.

Francis Henrique Trennepohl disse...

Valeu galera!
Em breve um "pra machucar corações" de 1991.
Abraços

Marcelo Cancian disse...

Show,Alemão...
No aguardo..heheh