segunda-feira, 4 de junho de 2018

Campeões de 2004 - Marcas "A"


Fotos: Acervo Alex "Xerife" Fernandes

5 comentários:

Marcelo Cancian disse...

Lindo carro,e um excelente piloto...
Obs:esse carro ainda está andando hoje em dia no CCA....

Francis Henrique Trennepohl disse...

Marcelão, esse monobloco foi demolido em Lontras pelo Walter Schmitz Neto e virou latinha de refrigerante...
Abraço

Marcelo Cancian disse...

Não sabia, Francis...
Informações que eu tinha, é que ele estaria na Bruno Racing,
Obrigado pela informação ...

Deivicris de Cristo disse...

Um dos meus maiores ídolos, e sou suspeito de falar qualquer coisa sobre ele porque é um grande amigo que o automobilismo e avida me deram. Mas fiquei devendo uma histórinha dele, e por mais que seja sobre aquele quadradinho que o Francis postou outro dia, peço permissão pra contar aqui, apesar que, pelas minhas contas, o Seco deve passar por aqui mais duas vezes no Hall da Fama do CCA.
Pois bem. A história na real foi do irmão dele, o Márcio. Naquele ano do quadradinho era bonito de ver ele largando na frente daquele "canudo" de bolinhas no retrovisor dele. Acontece que este Bolinha já estava esperando pro Seco sentar, mas ele não quis estrear enquanto estivesse vencendo com o Quadradinho e queria ser campeão com ele, mas profetizou que só iria usar o Bolinha quando desse PT no Quadradinho. Eis que em Joiville aconteceu o falecimento do Quadradinho.
Acontece que este Quadradinho ganhou muito a simpatia do público, e como sabemos, na maioria das vezes o público nem sabe quem pilotam os carros, e acabam chamando nas corridas o cara do patrocínio tal, carro número tal, pela cor ou pelo carro que usa, portanto, o Seco era chamado por uma grande parte do público de "O Cara do Quadradinho". Quando houve a estreia deste Bolinha em Joaçaba, aconteceu praticamente o inevitável, o Seco ganhou a corrida. A parte engraçada desta história fica por conta do que o Márcio, que assistia a corrida do público, ouviu de um dos caras que também assistia: "ESSE AÍ DO BOLINHA LEVOU SORTE. SÓ GANHOU PORQUE O CARA DO QUADRADINHO NÃO VEIO NESSA". KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Histórias que só o automobilismo proporciona mesmo.

Quero aproveitar o gancho para deixar aqui, em forma desta história, como se fosse uma homenagem minha à este cara que eu admiro demais, tenho guardado em minhas orações, e aquele que considero como uma espécie de mestre do automobilismo.
Seco, nem preciso dizer sobre a admiração e carinho que tenho por você. Que Deus conserve sua saúde, alegria e seu sorriso. Seja feliz! E que estas lembranças que você tem guardadas sirvam sempre pra te dar gás para você seguir em frente. Ainda quero te ver campeão novamente.

E obrigado, Francis, por nos proporcionar, além destas lembranças, estes momentos que nos emocionamos e vemos o quanto este nosso automobilismo raiz tem um valor muito acima do esporte: tem um valor humano incomensurável.

Abraços a todos os Poeiras que passam aqui todos os dias. E desculpem, mas hoje eu tive que me alongar mais nas histórias. Este mereceu!

Marcelo Cancian disse...

Que legal,Deivi..
Me lembro dessa corrida,"a estréia do bolinha"qie era do Guido Greipel,não é mesmo?. . Eu estava bem no mergulho da bico de pato, o seco vinha em p2,em função de um acidente na curva 1 do gol 56 quadradinho,teve a entrada do pace car, e faltando 3 ou 4 voltas, o pace saiu, aí que veio a parte mais emocionante, João Paulo faccio que vinha de p1, deslizou no óleo deixado pelo quadradinho, e o seco botou do lado, assumindo a ponta pra não mais perder... foi de arrepiar, não teve uma pessoa no público (que estava lotado)que não se levantou e vibrou...
Foi uma das mais belas ultrapassagens aqui no cavalo de aço....