domingo, 25 de novembro de 2018

Imagem do Dia

Autódromo Internacional de Curitiba, 1990.
José "Pepito" Sanches (Opala 36), Ariel Barranco (Opala 7), Helmuth Schroeder (Opala 21) e Oílson Carvalho (Opala 10).

Foto: Acervo Alex "Xerife" Fernandes

7 comentários:

Fabiani C Gargioni #27 disse...

Os Opalas de terra no asfalto era um show à parte, será que tinha público ???

Francis Henrique Trennepohl disse...

Nessa época tinha, especialmente porque podia acampar, fazer churrasco e tudo mais que virava num piquenique com velocidade

Marcelo Cancian disse...

O publico realmente era demais,nem se compara com os de hoje em dia,alguns gatos pingados....
E os opalas no asfalto era lindos demais
Bela imagem,Alemão
Abração

Angelo PontaRacing disse...

To procurando o Opala 32 até agora hihihihi
Boa semana Tiu Francis!

Francis Henrique Trennepohl disse...

Já corrigido, Guaraná. É o 'dedinho grosso de colono' que esbarra nas teclas... hahaha

Gian Fernando de Lima disse...

Esse opala 36 parece ser o mesmo que o Sadi Bordin correu na terra...

Francis Henrique Trennepohl disse...

É o mesmo sim, Gian. O Opala era do preparador Edison Segantini