sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Desafio Poeira na Veia

Esse é mais um desafio com o "nível Adolf" de derretimento do cérebro, pra começar bem o ano.
Vamos as dicas:
1 - O "piloto" em questão não é piloto (lasquei quase todo mundo agora!), mas é uma figura nacionalmente conhecida e ocupava na época o cargo mais importante de Santa Catarina e atualmente tem alto posto em Brasília;
2 - Essa pista era o "quintal da minha casa";
3 - Nesse ano aí o piloto dono desse Opala foi Campeão da "Força Livre";
Quem? Quando? Aonde?
Mãos a obra!

Foto: Acervo Alex "Xerife" Fernandes

20 comentários:

Marcelo Cancian disse...

O opala éra do Oscar Chanoski,a pista em Chapecó, mas o ano e quem é,ficou difícil...

Francis Henrique Trennepohl disse...

Nessa época o autódromo de Chapecó não existia nem no papel... hahaha

Marcelo Cancian disse...

Então é em São Carlos.. hehehe

Francis Henrique Trennepohl disse...

Aí sim! hahaha

Adolf Schartner disse...

Espiridião Amim ?

Adolf Schartner disse...

Esqueci de dizer o ano. Acho que foi em 1983 e o autódromo, como o Marcelo já falou, é o de São Carlos.

Francis Henrique Trennepohl disse...

Opa, cada vez mais quente!
Tá faltando o ano e quem é o menino lá no outro lado do Opala...

Marcelo Cancian disse...

O Menino lá atrás Seria o Francis Henrique Trennepohl ?
Hahahah

Francis Henrique Trennepohl disse...

Não sou eu

Adolf Schartner disse...

Seria o menino então Marcio Reuter?

Anônimo disse...

Dica: o menino que aparece na foto eh de itajai, e tornou-se profisiional no esporte

Francis Henrique Trennepohl disse...

Valeu Oscar, é sempre uma honra tê-lo por aqui!
Vou ajudar com as iniciais: A.J.W.

Fabiani C Gargioni #27 disse...

Ano 85, pista São Carlos o piá lá atrás é o Alessandro Weiss ??? Mas o cara saindo do opala tá difícil !!!

Marcelo Cancian disse...

Alessandro Weiss?

Adolf Schartner disse...

Meu chute foi baseado nessa foto. http://www.poeiranaveia.com.br/search/label/M%C3%A1rcio%20Reuter?updated-max=2011-03-21T07:55:00-03:00&max-results=20&start=25&by-date=false

Anônimo disse...

Alessandro Weiss. Marcelo e Fabiani responderam e acertaram.
Alessando era presenca certa em todas as etapas. (O pai dele era o dono da Equipe), e ele passou a assumir todos os volantes que pilotei , conforme a idade dele avancava. Foi lapidado ano a ano com muito prazer por todos nos. Abs (oscar chanoski).

Francis Henrique Trennepohl disse...

O Adolf já acertou, Fabiani. É o Esperidião

Marcelo Cancian disse...

Que legal.....
Show de roda....

Deivicris de Cristo disse...

Baaahhhhh. E quê outro site vemos isso? Histórias de verdade, não fabricadas. Pessoas de verdade, que conhecemos outrora e não estão mais entre nós. E tudo isso com o melhor tempero: corrida na terra!
Eita nós, que mundo velho injusto mesmo. Um esporte lindo e maravilhoso, maltratado e achincalhado por quem mais deveria cuidar dele. Que saudade dos tempos em que tínhamos orgulho de ostentar ser o melhor campeonato de automobilismo do país.
Desculpem o desabafo. Mas dá vontade de chorar!
Abraços cheios de emoção, Poeiras.
Ah, e muito bom ver a Lenda Oscar Chanoski aqui contando as histórias pra gente. Obrigado, Oscar!

Francis Henrique Trennepohl disse...

Valeu Cris, obrigado pelo carinho de sempre!